Buscar
  • Adnan Brentan

A mesma trilha não será a mesma

Nos últimos tempos, com minha opção de "viver de trilha", ao contrário do que muitos poderiam pensar, estou cada vez mais apaixonado por elas. Os sentimentos de encantamento, excitação, superação e satisfação proporcionados pela conquista de cada trilha bela e desafiadora estão, pouco a pouco, evoluindo para uma relação de maior intimidade, criando um vinculo amoroso com a trilha e seus elementos. A exemplo do que ocorre nas relações pessoais, em cada encontro, acabo por conhecer ou aprofundar algo mais daquela trilha ou paisagem.


Se permanecer tranquilo e atento todos os meus sentidos e mesmo sentimentos são impactados na jornada. Meus olhos sempre encontram novos detalhes, novos ângulos antes não percebidos: Árvores soberbas e frondosas, flores e arbustos variados, rochas, animais. Meus ouvidos reconhecem sons cada vez mais variados. O já conhecido, mas sempre relaxante, murmurar das águas dos rios o vento na vegetação, pássaros, insetos, os trens... Sinto os mais variados cheiros da vegetação viva, da vegetação em decomposição, de insetos, da terra seca, da terra molhada, dos musgos,... Sinto a umidade no ar, o roçar da vegetação, o chão, ora duro das pedras, ora fofo do chão de terra e vegetação, ora pastoso da lama,.. . Sinto a vitalidade precorrendo meu corpo devido ao esforço, sinto a falta de vitalidade, que chamamos cansaço, que tenta roubar de mim estes momentos únicos. Sinto meu coração batendo forte, com pressa e potência, minha respiração forçada, meus músculos e articulações rijos que me lembram que a coisas de valor sempre são conquistadas com esforço. Percebo muito de mim no semblante dos companheiros de jornada. Jornada que realizamos juntos mas cada um com sua própria batalha, seus próprios medos, inseguranças e fragilidades a vencer que estão estampados no rostos suados, cerrados e concentrados. Mas também vejo o mesmo encantamento, a fugaz serenidade na contemplação dos cenários, o sorriso da satisfação por vencer cada obstáculo externo e interno. Por isso e várias outras coisas a mesma trilha não será a mesma e o mesmo trilheiro não será o mesmo. Terceira subida do Itupava neste ano. O caminho muda e eu mudo. Estamos em constante evolução.

Adnan Brentan - Montívago e aventureiro

265 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo